Fechar

Busca no site:

II Congresso SBPT Virtual – Asma, DPOC e Tabagismo

O II Congresso SBPT Virtual de Asma, DPOC e Tabagismo aconteceu ao vivo entre 20 e 22 de agosto de 2021. As inscrições permanecem abertas.

A inscrição é gratuita para o sócio SBPT (quite 2020-2021). Os estudantes também podem se associar à SBPT gratuitamente e se inscrever no Congresso sem custos.

Para ter direito a certificado, o congressista deve assistir as aulas até 20/09/2021. O evento ficará disponível por um ano para se inscrever e acessar quantas vezes quiser.

Programa científico

O evento teve 59 sessões com programação ao vivo, divididas em quatro salas on-line.

As atividades incluíram 43 mesas redondas, discussões de casos clínicos e sessões interativas sobre asma, DPOC, tabagismo e inovações.

De acordo com a dra. Irma de Godoy, Presidente da SBPT, vale a pena acessar as sessões para o Jovem Pneumologista, uma inovação deste Congresso.

Além disso, o evento ofereceu 3 sessões de networking; 16 conferências gravadas; simpósios da indústria; área de exposição; exibição de 118 trabalhos científicos e apresentação de temas livres.

A abertura contou com a aula da Presidente da American Thoracic Society (ATS), dra. Lynn Schnapp, sobre mentoria, financiamento e conexões para a carreira acadêmica.

O tema da aula inaugural é relevante para os jovens e também para aqueles que estão envolvidos com a formação de alunos, residentes e pós-graduandos.

Nos dias 21 e 22/08, a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) apresentou uma programação focada em oferecer atualização e diálogo aberto sobre as doenças respiratórias de maior prevalência.

Todo o conteúdo está disponível na plataforma para os novos inscritos. Depois, os materiais passarão para o ambiente EAD SBPT.

O conteúdo é relevante para estudantes, residentes, pneumologistas, cirurgiões, generalistas, alergistas, patologistas, radiologistas, generalistas, enfermeiros, fisioterapeutas e demais profissionais da saúde.

“Na pandemia da COVID-19, ficou notória a necessidade de formar profissionais com capacidade de análise crítica e também pesquisadores para geração de conhecimento, sobretudo no nosso país. O conhecimento na Medicina evolui de forma exponencial, precisamos de profissionais para fazer o diagnóstico de problemas e gerar conhecimento que tragam soluções”, pontua a Diretora Científica da SBPT, dra. Jaquelina Ota Arakaki.

Além disso, a SBPT fomentou o debate sobre a carreira e a trajetória do especialista da saúde nos tempos atuais.

Asma

“A programação está voltada para uma discussão ampla de diferentes aspectos da asma e focada na prática clínica. Há mesas redondas; prós e contras; ano em revisão, tanto para a área pediátrica como adulta, e sessões de casos clínicos, apresentados por residentes”, explica a coordenadora da Comissão Científica de Asma da SBPT, dra. Regina Carvalho.

Você encontra a dra. Regina Carvalho na mesa de Recomendações de Manejo da Asma Grave e no debate de casos clínicos do Jovem Pneumologista.

Entre as atividades, a pneumologista destaca:

      • A sessão de prós e contras sobre o Uso de Beta 2 Agonista de Curta Ação de Resgate nas Etapas I e II, tema em evidência na prática clínica.
      • A conferência internacional sobre a Interação da COVID-19 com a Asma e DPOC, disponível no acervo de aulas gravadas.
    • A mesa redonda sobre Recomendações do Manejo da Asma Grave, que abordará os principais pontos referentes ao documento submetido ao Jornal Brasileiro de Pneumologia, com a participação de pneumologistas que tratam crianças, adolescentes e adultos.
DPOC

“Como identificar e tratar a DPOC com refluxo? Qual é a importância da avaliação de distúrbios do sono na DPOC? Quais são as diferenças da apresentação da DPOC no homem e na mulher? E no tabagista e não tabagista? Essas são algumas das discussões que promovemos”, explica a dra. Marli Knorst, coordenadora da Comissão Científica de DPOC da SBPT.

A especialista também destaca a importância da mesa de controvérsias, sobre o uso de anticorpos monoclonais na DPOC, e dos temas livres, que abordam a questão de fenótipos, as fragilidades e o desafio de tratar a Tromboembolia Pulmonar (TEP) na DPOC.

Você encontra a dra. Marli Knorst na conferência “Poluição atmosférica e exacerbações na DPOC”.

A pneumologista destaca como highlights do Congresso: a mesa sobre as Diretrizes para o Tratamento de DPOC, e a mesa redonda da ATS – Combinação de Fibrose Pulmonar e Enfisema.

“Estamos vivendo mudanças importantes em como se fazer Medicina e como se relacionar com o paciente. Portanto, o Congresso nos proporciona atualização com uma perspectiva diferente. É como dar um pequeno passo que representa um salto para seguir adiante”, opina a dra. Marli.

Tabagismo

Segundo o Dr. Paulo Corrêa, coordenador da Comissão Científica de Tabagismo da SBPT, o congressista tem a oportunidade de se atualizar sobre o manejo de situações difíceis, desafiadoras e frequentes do tratamento do tabagismo e visualizar os caminhos para resolvê-las.

“Cerca de 40% dos pacientes com DPOC continuam fumando. Discutimos, então, como podemos otimizar as taxas de cessação do ponto de vista prático: quando aumentar a dosagem da medicação, como lidar com a questão do uso de múltiplas substâncias, qual é o papel da atividade física no tratamento, uso de inteligência artificial entre outras questões”, pontua o pneumologista.

O dr. Paulo Corrêa está na sessão de networking sobre tabagismo durante a pandemia e na apresentação de temas livres.

“Exploramos, ainda, a íntima relação entre Tuberculose e Tabagismo, tema pouco ventilado em eventos prévios”, recomenda o dr. Paulo.

Inovações

Na tentativa de suprir um pouco da falta dos eventos presenciais, a organização das atividades foi direcionada para o contato e a troca de ideias.

A área de networking do evento permitiu utilizar o microfone e o vídeo para interagir.

As mesas dedicadas ao jovem pneumologista também ajudaram a amparar o estudante e o profissional no início da carreira para trabalhar com mais segurança.

Área de exposições

O espaço simula o ambiente real e permite conhecer os principais projetos da área da saúde respiratória para 2022 nos estandes da SBPT, das sociedades internacionais e da indústria.

No estande da SBPT, os sócios puderam interagir em uma sala virtual.

Os participantes que mais visitaram estandes e navegaram pelas salas ganharam prêmios.

Estandes institucionais: SBPT; Asociación Latinoamericana de Tórax (ALAT); American Thoracic Society (ATS); American College of Chest Physicians (CHEST) e European Respiratory Society (ERS).

Estandes comerciais: Aché; Astrazeneca; Boehringer Ingelheim; GSK; Glenmark; Sanofi e Vertex.

Acompanhe as atualizações no nosso Instagram. Participe!

Acesse a plataforma do II Congresso SBPT Virtual.
Com a palavra, o congressista:

“Na mesa Asma e Tabagismo, me chamou a atenção a associação entre os processos de inflamação entre as duas doenças, do tabagismo com a asma e a asma enquanto doença de base que pode se agravar com o tabagismo”, conta a dra. Raisa Ulaf Subtil, imunologista e alergista de Lages (SC), docente da Universidade do Planalto Catarinense e médica da UTI geral do Hospital Tereza Ramos.

Segundo ela, os pontos positivos do Congresso são a abordagem atualizada dos assuntos propostos, os profissionais com muita experiência acadêmica envolvidos no debate e o conforto de um evento on-line, que também proporciona economia de recursos. “As conferências estão muito bem organizadas, não tive dificuldades de acesso”, elogia a congressista.

Para a dra. Renata Viana, pneumologista e professora da Universidade do Vale do Itajaí (SC), os assuntos que despertaram mais curiosidade no sábado (21/08) foram: a questão dos problemas a longo prazo com corticóide inalatório de dose moderada e a alta na asma, principalmente entre as crianças.

“Como professora universitária, um assunto que vai me ajudar na abordagem com os alunos é o uso associado de tabaco e cannabis“, destaca a dra. Cássia Feitosa, professora da Faculdade de Ciências Médicas da PUC Campinas. “Também fiquei muito feliz pela interação com os palestrantes sobre asma grave e uso de imunobiológicos, me ajudou muito em algumas decisões práticas!”, exclama a médica, que também atua como pneumologista em Campinas (SP).

“O uso racional de imunobiológicos na asma grave é um tema de extrema relevância. Em quais casos o paciente tem benefícios com essas medicações, quando prescrever e quais prescrever foram assuntos muito bem elucidados”, opina o dr. Fábio Souza, pneumologista em Criciúma (SC).

Para a dra. Carolina Severo, pneumologista em Curitiba (PR), incluir as doenças intersticiais na programação foi interessante. A especialista também elogiou o excelente nível das mesas.

Já o dr. Jorge Ardila, pneumologista do Hospital São Rafael e Santa Izabel, em Salvador (BA), aproveitou mais as discussões sobre cessação do tabagismo na prática. “As maneiras diferentes de abordar esse tema são muito importantes e os palestrantes são de alto nível”, recomenda o médico.

“É difícil selecionar um tema, achei todos muito relevantes para a nossa prática diária no consultório”, opina a dra. Cristina Bueno, pneumologista em Itatiba (SP).

“Eu indico o Congresso para quem quer ver coisas novas, se atualizar e trocar informações com pessoas de outros estados, sair um pouco da teoria e focar na prática.  Para mim, que sou residente e tenho pouco tempo para estudar o que quero, o Congresso é uma oportunidade de pegar dicas e informações sobre assuntos que, muitas vezes, a gente não consegue se aprofundar durante a nossa vida clínica na residência”, disse a dra. Bianca dos Santos, residente do Hospital Osvaldo Cruz, em Recife (PE).

De acordo com ela, a integração entre médicos, estudantes e profissionais de outros nichos da saúde foi um ponto forte do evento. Além disso, ela elogiou as aulas relacionadas à Covid-19. “Os professores abordaram assuntos que não estamos acostumados a tratar, como aumento do tabagismo durante a pandemia, saindo do ‘lugar comum’ e agregando outros temas à Covid-19″, destaca a médica.

O II Congresso SBPT Virtual já tem mais de 2 mil inscritos até agora. Junte-se a nós!

Sociedade Mexicana promove evento sobre COVID-19 e Pneumologia

De 5 a 13/06, a Sociedad Mexicana de Neumología y Cirugía de Torax promoverá o evento e-Zoommit Respiratorio Covid-19 y la Neumología.

O evento terá simpósios sobre Covid-19, asma, DPOC, transplante, Pediatria, SAOS, câncer de pulmão, TEP, entre outros assuntos.

Haverá, ainda, a presença de pneumologistas e cirurgiões brasileiros entre os palestrantes, como a Presidente da SBPT, dra. Irma de Godoy; dr. Carlos Jardim; dr. Emilio Pizzichini; dr. Octavio Cintra e dr. Ricardo Terra.

A dra. Irma participará da mesa on-line sobre “Mortalidade em DPOC: como podemos modificá-la?”, no dia 07/06 (segunda-feira), às 20h (BRT).

Além do México e do Brasil, outros doze países estarão representados por professores de diferentes nacionalidades e realidades distintas.

Veja as atrações e clique na imagem para se inscrever no site oficial:

Cursos de Atualização da SBPT – CNAP e CNPED 2021

Em 08/04 iniciamos o Curso Nacional de Atualização em Pneumologia (CNAP 2021) e em 09/04 começa o Curso de Atualização em Pneumologia Pediátrica (CNPED 2021).

A plataforma dos cursos já estão disponíveis para os inscritos.

O Curso Nacional de Atualização em Pneumologia (CNAP) tem aulas ao vivo nos dias 8, 9 e 10 de abril e na semana seguinte, em 15, 16 e 17 de abril de 2021.

Já o Curso Nacional de Atualização em Pneumologia Pediátrica (CNPED) terá programação ao vivo nos dias 9 e 10 de abril e, na sequência, em 16 e 17 de abril.

É possível se inscrever em ambos os cursos e assistir às aulas posteriormente. As inscrições com direito a certificado ficarão abertas até 17/05/2021, enquanto a plataforma dos cursos estiver ativa. Depois, as aulas serão migradas para o EAD SBPT e não darão direito ao documento.

Os certificados e as aulas ao vivo serão liberados a partir de 20/04/2021. Para retirar seu certificado, acesse o totem disponível no saguão de entrada da plataforma.

Os eventos científicos são tradicionais da SBPT e reúnem mais de 600 profissionais todos os anos para acompanhar os conteúdos mais relevantes da ciência e prática da Pneumologia e da Pneumopediatria.

Este ano, o enfrentamento da COVID-19 trouxe novas perspectivas e conteúdos para os cursos, que estão sendo realizados online, com interatividade entre as aulas.

Além disso, atualizamos o aplicativo da SBPT para transmitir os eventos também pelo celular.

Confira as programações completas aqui.


Pneumologista recebe prêmio da embaixada dos EUA

No dia 31/03, a Dra. Ana Maria Baptista Menezes, pneumologista e epidemiologista, recebeu uma premiação de reconhecimento pelas contribuições à comunidade.

A Dra. Menezes é pneumologista sócia da SBPT, membro da Comissão Científica de Epidemiologia da Sociedade e pesquisadora da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Ela recebeu o prêmio Brazilian Women Making a Difference (Mulheres Brasileiras que Fazem a Diferença) de 2021 pelas transformações estruturais que seus trabalhos promovem no país.

A pesquisadora está no ranking dos cem primeiros autores mais citados sobre a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) na literatura científica mundial, publicado pelo International Journal of Chronic Obstrutive Pulmonary Disease.

À frente do estudo Platino, coordenou o primeiro levantamento populacional sobre a prevalência de bronquite crônica e enfisema na América Latina, mostrando que proporção dessas doenças, diretamente associadas ao fumo, era quase duas vezes maior do que projeções anteriores ao estudo.

Suas pesquisas ajudaram a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (Iarc, na sigla em inglês), da Organização Mundial de Saúde (OMS), a estabelecer a relação entre tabagismo e câncer, especialmente tumores de cabeça e pescoço, e doenças pulmonares.

As evidências mais recentes de seu trabalho no Estudo de Prevalência da Infecção por Covid-19 no Brasil (Epicovid19-BR) revelaram a alta frequência de alterações de olfato e paladar em infecções pelo Sars-Cov-2, o que aponta esse sintoma como importante auxiliar no diagnóstico de casos de infecção por coronavírus.

“É uma honra ter sido uma das escolhidas. A maior gratificação é ver o quanto a ciência pode contribuir para mudar a cultura, os hábitos de uma sociedade, proporcionando benefícios concretos para a população”, diz a epidemiologista.

“Queremos reconhecer as importantes contribuições destas sete mulheres excepcionais, cujas ideias, trabalho duro e inovações estão fazendo a diferença em todo o Brasil. Cada uma delas tem enfrentado desafios, seja pesquisando a COVID-19, trabalhando para tornar as comunidades mais seguras, combatendo a violência de gênero, ou protegendo os direitos dos indígenas. Mas, apesar de tudo isso, elas perseveraram, superaram seus desafios, e agora servem de inspiração para todos nós”, ressalta o embaixador dos EUA para o Brasil, Todd Chapmann, em comunicado da premiação.

Natural de Pelotas, no Rio Grande do Sul, Ana Menezes é professora titular aposentada na área da Pneumologia e Clínica Médica e professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia na mesma universidade.

Ao lado dos projetos nacionais e internacionais em pneumologia e saúde pública, Menezes coordena o estudo de Coorte de Nascimentos de 1993 em Pelotas, que acompanha a saúde de todas as crianças nascidas na cidade no ano de 1993, tendo contribuído para demonstrar a importância de fatores presentes durante a gestação e os primeiros anos de vida sobre a saúde respiratória a longo prazo.

Atualmente, integra a coordenação do estudo EPICOVID19-RS, conduzido pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas da UFPel. A pesquisa realiza inquéritos sorológicos em série em 133 cidades brasileiras para conhecer a proporção de casos de coronavírus na população dos principais centros urbanos do país. Além de estimar o percentual de brasileiros infectados com o SARS-CoV-2, o estudo fornece evidências sobre o percentual de infecções assintomáticas, os sintomas mais comumente relatados pelos infectados e a velocidade de disseminação do contágio ao longo do tempo.

Entre as vencedoras do prêmio, estão também Cristina Castro, professora de Empreendedorismo e Inovação da Universidade de Brasília; Telma Marques da Silva, Coordenadora Geral da União das Mulheres Indígenas da Amazônia e Secretária de Assuntos da Mulher no Conselho Indígena de Roraima; Elza Paulina de Souza, Secretária de Segurança Urbana da Cidade de São Paulo; Jaqueline Goes de Jesus,  pesquisadora pós-doutoranda pelo Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo; Regina Célia Almeida, Vice-Presidente do Instituto Maria da Penha e Ana Paula Salles Moura Fernandes, pesquisadora do Centro de Tecnologia em Vacinas e Diagnóstico da Universidade Federal de Minas Gerais.

Informações: Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da UFPel.
Assessora de imprensa: Silvia Pinto

Pesquisa avalia a frequência da sobreposição asma-DPOC (ACO) em pacientes com DPOC

Leia no Jornal Brasileiro de Pneumologia (JBP) vol. 47, nº 1 (jan/fev), o artigo original “Características clínicas, laboratoriais e funcionais da sobreposição asma-DPOC em pacientes previamente diagnosticados com DPOC”.

Pesquisadoras da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) realizaram um estudo observacional e transversal sobre a frequência de ACO (asthma-COPD overlap ou sobreposição asma-DPOC) em pacientes participantes do Follow-COPD Cohort Study.

Os participantes foram submetidos à avaliação com pneumologista, espirometria e exame sanguíneo, sendo orientados a manter o registro do PFE duas vezes ao dia.

Para o diagnóstico de ACO, foram utilizados três critérios: o primeiro, definido pelo Projeto Latino-Americano de Investigação em Obstrução Pulmonar (PLATINO); o segundo, estabelecido na Conferência da American Thoracic Society (ATS) round table e o terceiro, estabelecido por Cosio et al. e nomeado de critério Espanhol.

De acordo com as autoras, dentre os critérios avaliados, o mais rigoroso foi o ATS round table. Os critérios PLATINO e Espanhol foram os que apresentaram maior concordância entre si.

Os achados demonstram que a prevalência de ACO em um grupo de pacientes previamente diagnosticados com DPOC variou de 12,2 a 40%, dependendo do critério diagnóstico utilizado.

Os indivíduos com ACO apresentaram pior CVF pré e pós-broncodilatador, e pior VEF1 pré-broncodilatador, quando comparados com aqueles com DPOC.

Além disso, os níveis de IgE foram significativamente mais altos no grupo com ACO, bem como o histórico prévio de asma brônquica.

Saiba mais:

Queiroz1 APA, 2a , Fonseca1 FR, 2a , Rê1 A, 2a , et al. Características clínicas, laboratoriais e funcionais da sobreposição asma-DPOC em pacientes previamente diagnosticados com DPOC. J Bras Pneumol. 2021;47(1):e20200033.

18/11 – Dia Mundial da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)

Na terceira quarta-feira do mês de novembro, a GOLD COPD e a Organização Mundial de Saúde propõem ações de prevenção e alerta para o Dia Mundial da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC).

Cerca de 300 milhões de pessoas têm DPOC atualmente. A doença ainda é 3ª causa de morte globalmente e muito prevalente, sobretudo em países de baixa e média renda.

A exposição ao tabaco, à poluição, gases e substâncias tóxicas são os principais fatores de risco da DPOC. A prematuridade também aumenta a predisposição à doença em idades mais avançadas.

Assista e baixe o vídeo educativo da SBPT sobre a DPOC:

Faça o download aqui.

Este ano, o slogan “Viver bem com a DPOC: é possível para todos e em qualquer lugar” chama a atenção para o acesso ao diagnóstico, por meio da espirometria, ao tratamento, com medicações e reabilitação pulmonar, e à pesquisa na área.

A ciência contribui para os avanços e melhorias na qualidade de vida dos pacientes. Por isso, o Jornal Brasileiro de Pneumologia vol. 46 n. 6 (nov/dez) traz uma série especial de artigos originais, artigos de revisão e cartas ao editor sobre a DPOC.

Confira:

Acesse as principais mudanças no manejo da DPOC no Relatório da Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease (GOPD COPD):

2021 GOLD Reports


Referências do JBP:

Prados1 VO, Lima1 T, Silva1 LT, Matos1 IC, Maya1 ACL, Júnior1 JLRS, et al. Avaliação do ventrículo esquerdo em pacientes com DPOC e hipoxemia noturna. J Bras Pneumol. 2020;46(6):e20190136.

Tino1 VYK, Morita1 AA, 2 , Bisca1 GW, 2 , Guzzi1 G, et al. Qual o melhor protocolo e ponto de corte no teste 4-metre gait speed para discriminar capacidade de exercício na DPOC?. J Bras Pneumol. 2020;46(6):e20190232.

Júnior1 IB, Costa2 CC, Souza2 RM, Santos1 ÁH, Teixeira3 PJZ, 4 . Influência da reabilitação pulmonar no paciente com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica fenótipo exacerbador. J Bras Pneumol. 2020;46(6):e20190309.

Cardoso1 RF, 2 , Ruta3 D, Oliveira1 TM, Costa1 MCB, Fonseca1 AA, et al. Tradução para a língua portuguesa e análise das propriedades psicométricas do instrumento Patient Generated Index para pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica: avaliação individualizada de qualidade de vida. J Bras Pneumol. 2020;46(6):e20190272.

Marcondes1 VK, Kuwazuru2 TS, Silva2 LPCe, Cezare1 TJ, Franco1 EAT, Prudente1 R, et al. Avaliação da associação da aderência à oxigenoterapia domiciliar prolongada e marcadores clínicos e mortalidade em cinco anos em pacientes com a doença pulmonar obstrutiva crônica. J Bras Pneumol. 2020;46(6):e20190158.

Karagiannis1a C, Savva1a C, Mamais1a I, Adamide2a T, Georgiou2a A, Xanthos3a T. Treinamento de membros superiores e atividades da vida diária em pacientes com DPOC: revisão sistemática de ensaios controlados randomizados. J Bras Pneumol. 2020;46(6):e20190370.

Multimídia SBPT – Vídeos Educativos

Vídeos Educativos  
 
28/08/2020
Riscos do tabagismo na COVID-19
>> Download <<
19/08/2020
COVID-19: medicamentos e evidências científicas
>> Download <<
03/06/2020
Webinar – Pergunte ao pneumologista*
 
02/06/2020
COVID-19: uso correto da máscara
>> Download <<
16/04/2020
COVID-19: cuidados para quem tem doenças respiratórias
>> Download <<
28/11/2019
O que é DPOC?
>> Download <<
01/11/2019
Sintomas e diagnóstico da tuberculose
>> Download <<
28/08/2019
Riscos do cigarro eletrônico
>> Download <<
31/05/2019
Tabagismo
>> Download <<
 
07/05/2019
Asma
>> Download <<
12/03/2019
Medicina do Sono
>> Download <<
 

Conitec tem consulta pública aberta sobre tratamento da DPOC

A Comissão Nacional de Incorporações de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) abriu consulta pública para incluir os broncodilatadores antagonistas muscarínicos de longa ação (LAMA) + agonistas beta2 adrenérgicos de ação longa (LABA) no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC).

Os médicos e a sociedade podem contribuir com pareceres técnico científicos, experiências e opiniões sobre essas terapias até 19/10/2020, pelo site das Consultas Públicas da Conitec (Consulta Pública nº 52).

ATS e ERS realizam PneumoLive gratuita em 21/09

Na segunda-feira (21/09), a American Thoracic Society (ATS) e a European Respiratory Society (ERS) vão promover um debate online sobre doenças raras, DPOC, asma e infecções.

O moderador é o prof. Gernot Rohde (Frankfurt). Os apresentadores são os profs. Jürgen Behr (Munique), Marek Lommatzsch (Rostock) e Tobias Welte (Hannover).

A reunião é no dia 21/09, das 13h às 14h30 (BRT).

Clique aqui para acessar.

SPBA realiza evento virtual e gratuito sobre bronquiectasias

Em 19/09/2020, das 8h às 17h, a Sociedade de Pneumologia da Bahia (SPBA) vai realizar um evento sobre broquiectasias gratuito, via zoom.

Clique na imagem para baixar a programação:

Clique aqui para participar.

Encontros Virtuais SBPT – DPOC grave e nódulo pulmonar

Na quinta-feira (03/09), a SBPT promoverá mais uma edição do Encontro Virtual, gratuito e multiprofissional.

A discussão será sobre a investigação e o tratamento da DPOC grave e do nódulo pulmonar, com apresentação de casos clínicos.

Clique na imagem para enviar a sua pergunta:

O debate vai reunir diferentes gerações e especialistas da Medicina. Entre os participantes estão:

  • Dra. Juliana Matiello, Radio Oncologista na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre.
  • Dr. Paulo Cardoso, Cirurgião Torácico, Médico Assistente, Pesquisador e Professor Colaborador na Instituto do Coração (InCor – HCFMUSP).
  • Dr. Thiago Krieger, Radiologista do Hospital São Lucas da PUCRS – Pavilhão Pereira Filho da Santa Casa de Porto Alegre (RS), da Clínica Serpal e do Serviço de PET-CT do Hospital Mãe de Deus (HMD).
  • Dr. Fernando Queiroga Jr., Pneumologista em Recife, especialista em Função Pulmonar e Fisiologia Clínica do Exercício, DPOC e Doença Pulmonar Avançada.

Apresentador: Dr. Marcelo Nogueira – Pneumologista em Porto Alegre.

Moderador: Dr. Paulo José Zimermann Teixeira – Pneumologista no Pavihão Pereira Filho, Professor na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre  e Coordenador da Comissão Científica de DPOC da SBPT.

Esta edição tem o apoio da Glenmark.

Para acesssar os Encontros Virtuais SBPT, entre em: sbpt.org.br/encontrosvirtuais.

Confira a programação científica do Congresso SBPT Virtual

Acesse o programa científico do Congresso Brasileiro SBPT Virtual, promovido pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia.

Clique aqui para acessar a programação completa.

O SBPT Virtual vai acontecer de 10 a 12 de outubro de 2020 pelo site do Congresso.

Os sócios da SBPT quites com as anuidades deste e do ano passado têm direito à inscrição gratuita.

A programação do SBPT Virtual traz mais de 100 sessões gravadas e 21 aulas ao vivo, entre conferências nacionais e internacionais e mesas redondas, apresentadas por 158 professores nacionais e nove internacionais.

Além disso, o evento tem simpósios satélites e apresentação de trabalhos científicos, com 16 temas livres selecionados.

Os debates em tempo real tratam sobre a COVID-19 seis meses depois; imunobiológicos na asma grave; embolia pulmonar aguda; DPOC e cirurgia; tratamento endoscópico para enfisema pulmonar; ecobroncoscopia; nódulo pulmonar; exacerbações em fibrose cística; doenças intersticiais; poluição atmosférica e mais.

Entre as Conferências Internacionais estão:

    • Medicina personalizada e biomarcardores em DPOC, com a Dra. Daiana Prestes Stolz, da Suíça.
    • Impacto Global dos Poluentes Atmosféricos e os Benefícios da sua Redução, com a Dra. Sara De Matteis, da Itália.
    • Asma ocupacional: avaliação e tratamento, com o Dr. Clayton Cowl, dos Estados Unidos.
    • Estresse psicossocial e asma: da infância à vida adulta, com o Dr. Juan Carlos Celedon (EUA).
    • O Ensino do Tabagismo, com o Dr. Carlos Jimenez-Ruiz, da Espanha.
    • Covid-19: reabilitação em Pacientes Pós-UTI, com o Dr. Thierry Troosters, da Bélgica.
    • Situação Mundial da Tuberculose – Desafios, com o Dr. Giovanni Battista Migliori, da Itália.
    • Asma Não Eosinofílica, com o Dr. Mark Cohen, da Guatemala.
  • Covid-19 e Transplante de Pulmão, com a Dra. Stephanie Levine (EUA).

Participe-> https://sbpt.org.br/sbptvirtual/.