No Brasil, indústria de tabaco ganha prêmio “Pró-Ética”.

Uma empresa brasileira que pode ser capaz de matar 2 entre 3 consumidores de seu produto foi reconhecida como referência em ética pelo Ministro da Transparência e Controladoria Geral da União.  

Diante deste fato, a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia apoia e endossa o texto enviado pela Aliança de Controle do Tabagismo (ACT) ao Ministério e sugere não considerar a fumicultura entre as gratificadas pelo governo: leia mais aqui.