Infecções Respiratórias

As infecções respiratórias são a terceira causa mundial de morte em adultos, sendo a PNEUMONIA a grande representante. No Brasil, ocorreram em 2013 mais de 690.000 hospitalizações e cerca de 50.000 mortes por pneumonia.

A COQUELUCHE volta a ser uma preocupação para a Saúde Respiratória da nossa população adulta.

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) informa que essas doenças podem ser prevenidas, como se esclarece a seguir.

QUAL A CAUSA E QUAIS OS SINTOMAS DO RESFRIADO, GRIPE E PNEUMONIA? COM SE TRATA?

Resfriado e gripe são provocados por vírus. A pneumonia também pode ser ocasionada por vírus, mas mais frequentemente por bactérias. As bactérias das pneumonias adquiridas em hospitais são diferentes, sendo algumas dessas resistentes ao tratamento com antibióticos usuais.

 

infec_resp_esp_saude

 

ATENÇÃO:

O uso abusivo e inadequado de ANTIBIÓTICOS torna as bactérias resistentes ao medicamento. Profissionais de saúde e pacientes precisam se envolver e tentar utilizá-los apenas quando necessários, auxiliando assim no combate à resistência bacteriana.

A COQUELUCHE É TAMBÉM UMA DOENÇA DE ADULTO?

Causada por uma bactéria,  a coqueluche é caracterizada por tosse intensa e prolongada. Ela não acontece só em crianças – como se acreditava anteriormente – mas também em adultos e pode trazer sérias complicações.

QUEM ESTÁ EM RISCO?

Principalmente os idosos e as crianças pequenas. O risco de doenças infecciosas aumenta com o avançar da idade. O envelhecimento deixa frágil o sistema de defesa contra infecções. Mesmo nos indivíduos mais ativos e saudáveis, a capacidade de defesa do organismo se reduz como tempo, principalmente a partir dos 50 anos de idade.

Os portadores de doenças crônicas do sistema respiratório, renal, cardiovascular, hematológico, hepático, e em situações que reduzem a imunidade – ausência de baço ou uso de certas medicações -, têm risco aumentado de contrair infecções.

COMO PREVENIR?

Lavar as mãos como frequência, evitar locais fechados, abafados e aglomerados. Há também vacinas contra a gripe, coqueluche e pneumonia.

Alguns fatores de riscos para adquirir PNEUMONIAS podem ser evitados: dentes em mau estado de conservação, tabagismo, ingestão abusiva de álcool, mau estado nutricional e a não vacinação.

VACINE-SE

Os anticorpos produzidos pelo sistema imunológico combatem as infecções e ajudam o organismo a se recuperar. Além disso, guardam memória de proteção para evitar a repetição dessa mesma doença no futuro.

As vacinas estimulam o sistema imunológico a produzir anticorpos. Entretanto, diferentemente das bactérias e vírus, as vacinas não causam a doença, mas fazem as pessoas vacinadas desenvolverem aumento de sua imunidade e defesa, mesmo sem terem estado doentes.

As vacinas reduzem a frequência e no número de internações em decorrência de gripe e suas complicações, como o a pneumonia.

QUANDO E COMO DEVO ME VACINAR?

A vacina contra o vírus influenza (causador da gripe) está disponível em clínicas privadas e em postos de saúde. É indicada anualmente para crianças maiores de 6 meses de idade, para maiores de 60 anos e para pessoa de qualquer idade com outras doenças, gestantes, indígenas e profissionais da saúde.

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) recomenda o uso das duas vacinas contra a pneumonia pneumocócica: a 13-conjugada seguida meses após pela 23-polissacarídica.

A vacina 13-conjugada já está liberada em nosso país pela ANVISA/MS para maiores de 50 anos, porém não está disponível em programas de vacinação do governo, apenas em clínicas particulares.

A coqueluche pode ser prevenida também através de vacinação na fase adulta, sendo eficaz na prevenção de forma graves, porém não está disponível amplamente em serviços públicos.

SERÁ QUE EU ESTOU EM RISCO?

Se o texto não conseguir lhe esclarecer completamente, compartilhe o seu médico a sua dúvida. Ele é o profissional mais adequado para orientá-lo.